PPGENF | UNILAB
Portal do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem

TERAPIA FOTODINÂMICA NO TRATAMENTO DE ÚLCERAS INFECTADAS NOS PÉS DE PESSOAS COM DIABETES MELLITUS: REVISÃO SISTEMÁTICA E METANÁLISE

Data de publicação  20/05/2021, 14:08
Postagem Atualizada há 2 meses
Saltar para o conteúdo da postagem

Turma IV (2020)

Aluno (a): MARIA GIRLANE SOUSA ALBUQUERQUE BRANDÃO

Orientador (a): Dr. Thiago Moura de Araújo.

Resumo: Introdução: O Diabetes Mellitus é um problema de saúde pública em ascenção, associado com complicações em órgãos essenciais para a manutenção da vida. Dentre as complicações destaca-se a ulceração nos pés, relacionado a algum trauma que rompe o tecido protetor da pele, que pode propiciar o desenvolvimento de biofilmes e infecções. Objetivo: Realizar revisão sistemática para identificar na literatura a efetividade da terapia fotodinâmica no tratamento de úlceras infectadas nos pés de pessoas com diabetes mellitus. Método: Trata-se de revisão sistemática de efetividade, elaborada com base nas orientações metodológicas do Joanna Briggs Institute. Na busca dos estudos foi utilizada a estratégia PICOS para combinação de descritores, entry terms e palavras-chave, disponibilizadas pelo MesH (Photochemotherapy, Diabetic Foot e Foot Ulcer) e DeCS (Fotoquimioterapia, Terapia Fotodinâmica e Pé Diabético), para construção da estratégia de pesquisa e aplicação nas bases de dados PubMed, CINAHL, Web of Science, EMBASE, Cochrane Library, Scopus e LILACS. Foram incluídos ensaios clínicos, sem limite de tempo de publicação ou idioma e excluídos os estudos provenientes de anais de eventos, estudos em modelo animal ou in vitro, ou que aplicaram PDT em lesões de outras etiologias, artigos de revisão, teses e dissertações. A qualidade metodológica dos estudos foi avaliada pelo Checklist for randomized controlled trials e risco de viés avaliado por meio do software Review Manager. O software Rayyan foi utilizado para triagem e seleção dos estudos por duas revisoras independentes. Utilizou-se instrumento de coleta de dados próprio para extrair as variáveis de interesse. A qualidade da evidência foi avaliada com auxílio do software GRADEpro GDT para três desfechos (redução da carga microbiana, reparo tecidual e amputação). Os dados qualitativos extraídos dos estudos foram sintetizados e dispostos em quadros e tabelas. A metanálise foi realizada por meio do software Review Manager e apresentada em gráfico de floresta. Esta revisão sistemática está registrada no banco de dados do International Prospective Register of Systematic Reviews (CRD42020214187). Resultados: Foram identificados 76 estudos, mas quatro estudos foram considerados elegíveis e incluídos na revisão sistemática e metanálise. Os grupos tratados com terapia fotodinâmica foram significativamente melhores, quando comparados com grupos controle que fizeram uso de coberturas tópicas com colagenase e cloranfenicol (p=0,036), coberturas absorventes (p<0,001) ou coberturas secas (p=0,002). As pessoas que receberam tratamento com PDT apresentaram melhorias significativas em relação à redução da carga microbiana na úlcera, com diminuição de unidades formadoras de colônias logo após a primeira sessão de tratamento com PDT. A evolução no reparo tecidual das úlceras tratadas com PDT foi notavelmente melhor, com redução significante na área das lesões e capacidade de reduzir em até 35 vezes a necessidade de amputação. Para os três desfechos analisados, a qualidade da evidência foi considerada moderada, com desfecho clinicamente crítico (essencial). Na metanálise, a intervenção favoreceu o grupo experimental, com diferença significativa (p=0,04). Conclusão: A terapia fotodinâmica mostrou-se efetiva no tratamento de úlceras infectadas nos pés. Existem benefícios estatisticamente significativos com o uso de protocolos de PDT quando comparados com tratamento usual para cicatrização de úlceras infectadas nos pés nos pessoas com diabetes mellitus. Palavras-chave: Fotoquimioterapia. Terapia Fotodinâmica. Estresse Oxidativo. Infecção. Pé Diabético.

Categorias